Abobado

Mário Couto: ‘Governo do PT é ladroagem, incompetência e corrupção’

leave a comment

Assista o vídeo até o final e veja a sapecada que Mário Couto dá em Eduardo Suplicy

“É tanto erro, é tanta indignidade, que jamais alguém pode defender este Governo aqui.” Assim o senador Mário Couto (PSDB-PA) encerrou mais um discurso inflamado na tribuna do Senado Federal, onde brotaram críticas de todos os naipes ao desgoverno de Dilma Vana Rousseff. A frase acima foi usada como resposta ao senador Eduardo Suplicy (PT-SP), que sem sucesso tentou defender o governo petista do ataque.

O mais ruidoso e contundente integrante da oposição no Senado Federal, o tucano Mário Couto não poupou palavras e dedicou ao governo de Dilma Rousseff e ao partido dos Trabalhadores acusações das mais variadas, como ladroagem, incompetência, corrupção e mentiras. O parlamentar paraense aproveitou o discurso para lembrar aos brasileiros que o PT conseguiu, em apenas uma década, quebrar a Petrobras, a maior empresa do País.

Em sua fala, Mário Couto destacou que a Petrobras deve R$ 248 bilhões, mas o senador parece ter sido econômico nos números. A petroleira nacional deve, somados o passivo circulante e o não circulante, a fábula de R$ 332 bilhões. A essa altura, diante de endividamento estratosférico, pouco muda o valor de um passivo que, de acordo com especialistas, não tem solução.

“As grandes empresas estatais brasileiras estão falidas. A Petrobras deve R$248 bilhões. O governo do PT faliu a Petrobras. Em 2006 – e eu me preocupava tanto com isto –, Dilma, a Petrobras devia R$111 bilhões. Você conseguiu endividar a Petrobras, Dilma! Você e o Lula! Diziam que o Fernando Henrique queria privatizar a Petrobras. Mentira! Nunca houve verdade nisso. Agora, a grande verdade, minha querida presidenta, é que você e o Lula acabaram com a Petrobras. São incompetentes”, disse Couto.

Para tentar amenizar o tamanho do rombo e jogar o problema para o futuro, até porque o Brasil precisa parecer o país de Alice até outubro de 2014, mês das eleições, o governo do PT decidiu leiloar o Campo de Libra, a maior privatização da história nacional. Para quem acusou o PSDB de querer privatizar a Petrobras caso vencesse a corrida presidencial de 2006, o PT tem se mostrado incompetente até demais.

Após o discurso de Mário Couto foi a vez do senador Alvaro Dias (PSDB-PR) subir à tribuna para falar sobre a combalida Petrobras, que continua dando o calote nos fornecedores e prestadores de serviços. O senador paranaense leu trecho de uma declaração de Ildo Sauer, que de 2003 a 207 foi diretor de negócios da estatal. Ou seja, Sauer assumiu o cargo de confiança durante o primeiro governo do agora lobista Lula. Especialista em petróleo, Ildo Sauer classifica como absurdo o leilão que será realizado no próximo dia 21 de outubro.

O Brasil vive um perigoso “faz de conta” que coloca a credibilidade do país e suas instituições ao rés do chão. O desespero para salvar a Petrobras é tamanho, que nem mesmo as denúncias de suposta espionagem por parte do governo norte-americano, que Dilma continua reverberando, foram suficientes para suspender o leilão do Campo de Libra. A desconfiança sobre o processo é tão evidente, que três das maiores petroleiras do planeta desistiram de participar do leilão.

O escândalo da Petrobras começou em 1º de janeiro de 2003, quando Lula subiu a rampa do Palácio do Planalto. À época, o esquema do Mensalão do PT já estava estruturado e os párias da cúpula do governo já começavam a se movimentar nos subterrâneos do poder. A estatal petrolífera foi transformada, ao logo da última década, em caixa 2 de um governo marcado por corrupção e paralisia. Muitos foram os casos absurdos que tiveram a Petrobras como endereço, mas pelo menos dois foram suficientes para confirmar o banditismo e a incompetência que cercam o Palácio do Planalto: a aquisição bilionária de uma refinaria em Pasadena, no Texas, e a compra de gasolina no exterior, produto revendido no mercado interno por preço subsidiado.

A decisão de comprar a obsoleta refinaria de Pasadena serviu para encher os bolsos de muitos corruptos que participaram da operação. A empresa foi adquirida por US$ 46 milhões, mas a Petrobras concordou em desembolsar R$ 1,2 bilhão por uma companhia que não consegue ser vendida por 20% desse valor. Como se não bastasse, a Petrobras ainda gastou, nos anos subsequentes à aquisição, mais US$ 450 milhões com um negócio que não gera lucro algum.

Comprar gasolina no mercado internacional foi a saída que o governo do PT encontrou para fazer circular a absurda frota de carros que Lula despejou nas cidades brasileiras, não sem antes levar dezenas de milhões de cidadãos ao endividamento recorde e à inadimplência. Ou seja, o povo brasileiro assiste ao desmonte da maior empresa do País, propriedade de cada cidadão, apenas porque Lula, um megalomaníaco desmedido precisava vestir a fantasia de salvador derradeiro da humanidade.

Cantada em todos os cantos por Lula, o lobista falastrão, a autossuficiência brasileira na produção de petróleo foi mais uma das tantas farsas produzidas na escrivaninha do marqueteiro petista, que recebe fortunas para esculpir mentiras que serão arremessadas contra a sociedade. Ineficiente por diversas razões, inclusive pela dificuldade financeira que atravessa, a Petrobrás passou a produzir cada vez menos. Somente em 2012, a empresa importou U$ 15 bilhões de dólares em derivados de petróleo, inclusive gasolina.

Ucho.info

Leave a Reply