Abobado

Santa Catarina: Colombo apresenta proposta e negociação com professores em greve evolui

one comment

Reunião na Casa d’Agronômica: Raimundo Colombo e Grupo Gestor apresentam proposta aos professores em greve da rede estadual

O governador de Santa Catarina, Raimundo Colombo, propôs ao comando de greve dos professores da rede estadual de Educação aumento da regência de classe de 17% para 20% e de 25% para 30% a partir de agosto. Em janeiro, a regência aumentaria de 25% para 40%, decompondo integralmente todas as gratificações.

Colombo prometeu ainda elevar a gratificação por aula excedente de 1,5% para 3,6% a partir de agosto e retornar ao patamar de 5% em janeiro de 2012.

A presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Educação (Sinte), Alvete Bedin, disse que as negociações evoluiram bastante e que a proposta será analisada, agora, pelos docentes nas assembleias regionais e na estadual, prevista para esta quarta-feira, dia 6.

Raimundo Colombo decidiu reunir todo seu Grupo Gestor e os grevistas no fim da tarde deste domingo, na Casa d’Agronômica, em Florianópolis. A greve dos professores completa neste domingo 47 dias e a principal reivindicação é o aumento da regência de classe – uma gratificação sobre o salário-base. Diário Catarinense

Foto: Guto Kuerten/Agência RBS

One Response to 'Santa Catarina: Colombo apresenta proposta e negociação com professores em greve evolui'

Subscribe to comments with RSS or TrackBack to 'Santa Catarina: Colombo apresenta proposta e negociação com professores em greve evolui'.

  1. Este governo está decepcionando as pessoas que votaram nele.
    Tem tantas propragandas dizendo que o professor é importante na vida das pessoas e que td passa pelo professor. Meu Deus que tanta incoerência. Ainda tem pais querendo ir contra os professores. Entrem em uma sala de aula, para ver como as coisas acontecem, falta de material, professor tirando do bolso para dar uma aula de qualidade.
    Lutem pelo o que é justo, ou melhor sejam justo. Os professores só estão lutando por dignidade.
    Sou mãe, tenho uma filha no terceiro ano do 2º grau, mas estou junto com os professores e continuarei até que o governo tenha a descencência de negociar uma proposta a altura do valor que o professor tem na vida de nossos filhos.

    queridos professores saibam que nem todos os pais pensam como estes. Força!!!!

    Anônimo

    4 jul 11 at 9:34 am

Leave a Reply