Abobado

Archive for junho, 2009

Florianópolis: Greve no transporte coletivo continua na quarta

3 comments

A greve dos motoristas e cobradores de ônibus na Capital, que também atinge a Grande Florianópolis, vai continuar nesta quarta-feira e poderá se arrastar pelos próximos dias.
A negociação entre os trabalhadores, as empresas e a prefeitura é considerada a mais difícil dos últimos anos pelas partes que travam uma típica queda-de-braço.

Para agravar o prejuízo aos usuários, a determinação judicial de frota mínima de ônibus nas ruas não foi cumprida na íntegra, nesta terça-feira, deixando pelo menos 200 mil usuários sem o transporte coletivo.

Na terça-feira à noite, na Câmara de Vereadores, enquanto o trânsito de veículos pequenos ficava ainda mais congestionado nas principais avenidas e nas pontes, o prefeito Dário Berger (PMDB) sinalizava com a notícia ainda mais preocupante para quem depende dos ônibus na Capital: o aumento da tarifa será um dos reflexos inevitáveis para bancar o tão esperado acordo entre os empregados e as empresas.

— A prefeitura nunca encerra as negociações, mas tem limites. É evidente (o aumento da tarifa), que dependerá do acordo entre patrões e empregados. Mas já temos prejuízos imensos além do comercial, psicológicos e de auto-estima da população numa intransigência incomparável — declarou o prefeito após um dia em que houve tentativas de negociação, mas sem reuniões físicas e conjuntas entre as partes. ClicRBS

A zona do Senado: PSDB pede que Sarney se licencie durante investigações

leave a comment

Arthur Virgílio: Pode ser caco também, mas pelo menos tá batendo forte contra a sacanagem no Senado

O líder do PSDB no Senado, Arthur Virgílio (AM), anunciou que seu partido defende o licenciamento do presidente da Casa, José Sarney, durante as investigações sobre irregularidades administrativas no Senado.

– Não peço, em nome do partido, a renúncia, mas sim que Sarney se afaste pelo tempo necessário às investigações – afirmou ele.

As declarações de Arthur Virgílio foram feitas logo após reunião entre os senadores do PSDB. Agência Senado

Foto: Geraldo Magela – Agência Senado

Written by Abobado

junho 30th, 2009 at 5:57 pm

A zona do Senado: Garibaldi pede que Sarney se afaste

leave a comment

Senador Garibaldi Alves: “Eu pelo menos pediria licença mesmo correndo o risco de não voltar ao cargo”

O ex-presidente do Senado Garibaldi Alves (PMDB-RN) disse nesta terça-feira que o afastamento do cargo seria a melhor reposta para o presidente da Casa, José Sarney (PMDB-AP), conter a crise que arranha a imagem da instituição.

Na avaliação de Garibaldi, o afastamento evitaria o desgaste político de Sarney e da instituição. “Eu, primeiro não queria estar nesta situação, mas se estivesse numa situação dessas, eu pelo menos pediria licença mesmo correndo o risco de não voltar ao cargo. Mas é claro que cada um decide a sua maneira”, disse.

A bancada do PMDB discute hoje a posição do partido sobre a crise. A expectativa é que o partido saía em defesa da permanência de Sarney no comando do Senado.

A reunião do partido foi convocada pelo líder Renan Calheiros, principal aliado de Sarney. Segundo interlocutores, a ideia é montar uma estratégia para blindar o presidente da Casa diante da ofensiva de partidos e senadores cobrando sua licença temporária. Folha Online

Foto: Geraldo Magela – Agência Senado

Leia outras notícias sobre a crise no Senado

Bancada do PMDB defende permanência de Sarney na presidência

DEM decide pedir afastamento de Sarney

Psol entra com representações contra Sarney e Renan

Written by Abobado

junho 30th, 2009 at 5:20 pm

Greve dos ônibus em Florianópolis: A culpa é nossa!

8 comments

Ônibus parados na Capital: Passou da hora de Florianópolis ter uma empresa pública de transporte coletivo

Cesar Valente

As empresas de ônibus, por intermédio de seus prepostos motoristas e cobradores, deixarão a população a pé nesta terça, a partir das 7h da manhã.

A quem responsabilizar?

Ao prefeito ausente, é claro que não. Ele nem tem cabeça pra isso, envolvido com a defesa de seu processo no TRE e os muitos projetos políticos, entre os quais a estadualização do nome. Incluam-no fora disso.

O prefeito de fato, pobre João Batista, também não pode ser chamado às falas, porque pouco sabe da tal caixa preta. E, na verdade, sabe muita coisa de quase nada. Ou nada de quase tudo. Apesar do transporte público ser uma concessão municipal, ao longo dos anos ficou claro que a prefeitura e a Câmara de Vereadores é que são concessões da iniciativa privada. Portanto nem um, nem os outros, podem fazer qualquer coisa contra o que os verdadeiros donos da cidade decidirem.

Ah, quem sabe a culpa seja dos motoristas e cobradores e do seu sindicato, dirigido com o pragmatismo próprio da era lulista? Ora, para isso era preciso que alguém acreditasse que há uma negociação entre patrões e empregados e que o impasse se deu por justas questões trabalhistas. Não sei vocês, mas eu estou ainda aguardando algum sinal divino que me mostre que não estão todos, patrões e empregados, no mesmo ônibus, tentando tirar o máximo proveito dos otários que pagam impostos e votam sem pensar.

A culpa disso tudo, portanto, é nossa. De todos nós, contribuintes/eleitores, que temos o governo que merecemos. Que somos feitos de gato e sapato porque não nos damos ao respeito. E o pior é que nem adianta reclamar para a Polícia, porque o comandante obedece a ordens do prefeito e de mais ninguém. Não está ali para defender a Constituição, obedecer os regulamentos, fazer cumprir a lei ou defender os contribuintes: está ali porque o seu amado chefe civil o promoveu e sua função é dar apoio armado ao que seu idolatrado líder achar de fazer (cheguei a essas conclusões ouvindo o próprio comandante falar à tropa, numa gravação que consta de processo que corre na Justiça Militar).

Só não direi “bem feito”, porque ninguém merece tamanho desrespeito. Nem mesmo os que ainda continuam achando o Dário o máximo. De Olho na Capital

Já vax tarde: Mangabeira deixa governo Lula e retorna a Harvard

leave a comment

O cara de réu disse um dia: O Congresso Nacional tem que declarar o impedimento do presidente Lula

O ministro Roberto Mangabeira Unger, que chefia a Secretaria de Assuntos Estratégicos, deixará o governo para retomar suas funções na Universidade de Harvard, nos Estados Unidos, onde leciona Direito. O anúncio foi feito pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Mangabeira será substituído provisoriamente por Daniel Vargas, secretário-executivo, e seu ex-aluno em Harvard, informa a Agência Brasil. Consultada, a secretaria afirmou apenas que Mangabeira irá se manifestar na terça-feira, por nota ou entrevista coletiva, data em que a exoneração será publicada no Diário Oficial.

“Ele vai ter que cumprir a função dele em Havard”, disse Lula a jornalistas, sem informar quem será seu substituto.

Chamado por Lula de “ministro das ideias”, Mangabeira dedicou a maior parte do tempo no cargo na criação de projetos para a Amazônia, além de propor uma estratégia na área de Defesa. O Globo Online

Leia mais aqui.

Written by Abobado

junho 29th, 2009 at 8:39 pm

Arthur Virgílio apresenta denúncia contra Sarney

leave a comment

Virgílio: "O senador Sarney não tem a mínima condição moral de permanecer como presidente da Casa"

Usando a tribuna do Senado nesta tarde, Arthur Virgílio (PSDB/AM) leu denúncia que pretende apresentar ao Conselho de Ética e Decoro Parlamentar do Senado pedindo a investigação do presidente da Casa, José Sarney.

O líder do PSDB embasou seu pedido na série de escândalos no âmbito da administração do Senado, que atingiram os ex-diretores Agaciel Maia e João Carlos Zoghbi – este, envolvido na intermediação de empréstimos consignados a funcionários da Casa.

Para Arthur Virgílio, é grave o fato de um neto de Sarney, José Adriano Cordeiro Sarney, ser sócio de uma empresa que também atua no Senado a com intermediação de empréstimos consignados. No pedido de investigação contra Sarney, Arthur Virgílio enumerou diversas denúncias contra o atual presidente do Senado. Agência Senado

Leia mais aqui.

Foto: Geraldo Magela – Agência Senado

‘Apoio a Sarney é absoluto’, diz ministro Múcio

leave a comment

Sarney e Múcio: É namoro ou amizade? Um governo safado só pode apoiar um safado maior. Relho neles!

O governo não trabalha "em hipótese nenhuma" com a possibilidade de o presidente do Senado Federal, José Sarney (PMDB-AP), deixar o cargo, afirmou nesta segunda-feira o ministro de Relações Institucionais, José Múcio Monteiro.

"O apoio do governo ao presidente (do Senado) já foi dito e é absoluto", afirmou Múcio ao deixar a reunião de coordenação política, que reúne os principais ministros e o presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Múcio disse também que o assunto "sequer foi tratado na reunião de hoje".

Sarney, aliado de Lula desde o início da gestão, vem sendo pressionado por parte de seus colegas para deixar o cargo por conta de uma série de denúncias que viram à tona desde fevereiro, quando assumiu a presidência da Casa. Reuters

Foto: José Cruz – Agência Brasil

Written by Abobado

junho 29th, 2009 at 3:23 pm

CPI da Petrobras: Entrevista de Gabrielli irrita até base aliada

leave a comment

O dinheiro é nosso: Todo o cidadão brasileiro tem o direito de saber como a Petrobras vem sendo gerida

A entrevista do presidente da Petrobras, José Sérgio Gabrielli, publicada ontem pelo Estado de S.Paulo, deixou a bancada do governo em situação embaraçosa e prejudicou o esforço do Palácio do Planalto em evitar – ou adiar – a instalação da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI), criada pelo Senado, para investigar irregularidades na estatal. Senadores do governo e da oposição ouvidos ontem concordaram que Gabrielli foi inábil e mostrou uma arrogância que prejudica a estratégia de negociação dos governistas na hora mais crucial.

Em um trecho da entrevista, o presidente da Petrobras disse que, na falta de fatos determinados para investigar, senadores estariam apelando para “fatos artificiais” armados em combinação com a imprensa, ou a “coscuvilhices” (mexericos). A seguir, fez uma ameaça velada: “Estamos preparados para um vale-tudo”. E acrescentou: “O ataque também faz parte da defesa”.

A sensação geral é a de que o presidente da Petrobras vem desde o início atropelando a estratégia do próprio governo. O primeiro erro apontado foi a perambulação de Gabrielli nos gabinetes do Senado, há duas semanas, na presunção de que iria dobrar a oposição. “Agora ele repete o erro com ameaças veladas”, criticou o senador Renato Casagrande (PSB-ES), da base aliada. “É autoritária a postura de quem combate CPI”, atacou o senador Álvaro Dias (PSDB-PR), autor do requerimento de convocação da CPI. Para ele, há muitos “fatos nebulosos” na estatal para serem investigados. Agência Estado

Leia mais aqui.

Opinião do Estadão: Jornalista sem diploma

leave a comment

O Brasil precisa de uma imprensa responsável, políticos honestos, Justiça célere e um povo que saiba votar

Se a exigência do diploma, estabelecida no decreto-lei do regime militar, já era um anacronismo quando foi criada, de lá para cá a evolução tecnológica da comunicação a deixou ainda mais despropositada e inteiramente inócua. Com o desenvolvimento da internet, em que qualquer pessoa pode criar e desenvolver o seu blog, arregimentando uma quantidade literalmente incalculável de leitores, qualquer um pode transmitir informações e opiniões – exercendo, desse modo, ainda que sem os rígidos princípios éticos adotados pelas empresas de comunicação que se pautam pela seriedade e pela responsabilidade, uma típica atividade jornalística.

Não haveria condição alguma de exigir-se prova de conclusão de curso específico para esse trabalho. As entidades de jornalistas que defendiam a exigência do diploma, o que pretendiam era uma restrição de natureza corporativa, julgando com isso proteger seu mercado de trabalho. Diga-se o mesmo em relação a alguns donos de escolas de comunicação, que julgavam, ao defender a obrigatoriedade do diploma, garantir uma clientela compulsória. Ocorre que, até em termos de mercado de trabalho, essa “reserva de mercado” com base no diploma é ilusória. Muito mais eficiente que aquela reserva de mercado, em termos de qualificação do profissional jornalista, será a concorrência pela qualidade que terá que surgir entre essas escolas.

Cada qual terá que aperfeiçoar ao máximo os seus cursos, buscar o corpo docente mais bem habilitado e o padrão de ensino mais eficiente, para arregimentar alunos que queiram disputar empregos nos veículos de comunicação. Os leitores, sem dúvida, serão os maiores beneficiados.

Leia mais aqui.

Written by Abobado

junho 20th, 2009 at 10:33 am

A zona do Senado: OAB critica em nota pública presidente Lula e Sarney

leave a comment

José Sarney e Lula: Vão pra puta que os pariu! Não vou escrever porra nenhuma embaixo dessa imagem

O Colégio de Presidentes dos Conselhos Seccionais da Ordem dos Advogados do Brasil, reunido em Maceió, divulgou hoje a "nota de repúdio aos escândalos do Senado" ao final de sua plenária, que reuniu os 27 presidentes de OAB dos Estados e Distrito Federal, sob condução do presidente nacional da entidade, Cezar Britto. Ao condenar a série de escândalos naquela Casa do Legislativo, a nota repudia com veemência os termos do pronunciamento feito esta semana pelo presidente do Senado, José Sarney, "quando procurou eximir-se de responsabilidades". O Colégio também "lamenta igualmente a manifestação do presidente Lula quando disse que ‘o Sarney tem história no Brasil suficiente para que não seja tratado como uma pessoa comum’".

A seguir, a íntegra da Nota de Repúdio aos Escândalos do Senado,  divulgada pelo Colégio de Presidentes dos Conselhos Seccionais da OAB:

O Colégio de Presidentes da OAB, reunido em Maceió (AL), manifesta sua indignação e perplexidade em face dos sucessivos escândalos que envolvem a administração do Senado Federal, desacreditando-o perante a opinião pública.

Mais que isso, repudia os termos do pronunciamento feito por seu Presidente, José Sarney, da tribuna do Senado, quando procurou eximir-se de responsabilidades; igualmente lamenta a manifestação do Presidente da República quando disse que "… eu penso que o Sarney tem história no Brasil suficiente para que não seja tratado como uma pessoa comum".

O Senado Federal, lamentavelmente, está envolto em graves acusações que pesam sobre a instituição. E são acusações que chocam a nação, tais como nepotismo, peculato, atos secretos e inconstitucionais, recebimento indevido de recursos públicos, entre outros.

Em face disso, o Colégio de Presidentes da OAB se associa às veementes manifestações de repúdio da sociedade brasileira e clama por providências reparadoras imediatas, que propiciem ampla investigação.

Sem um Legislativo forte e respeitado, a democracia corre riscos. E é em sua defesa que tais providências – imediatas e inapeláveis – são exigidas pela sociedade brasileira.

Maceió, 19 de junho de 2009

OAB – Conselho Federal

Foto: Ricardo Stuckert – Secom/PR

Written by Abobado

junho 19th, 2009 at 11:04 pm