Abobado

Archive for fevereiro 27th, 2009

Um pito merecido

leave a comment

Lula em Florianópolis: Dário Berger coça a moringa ao ouvir pito do debilóide. Bem feito!

É minha gente, a rapadura é doce mas não é mole. Lula veio pra Capital e mostrou-se indignado com a via expressa sul.

O Dário Berger [prefeito de Florianópolis] e o Luiz Henrique da Silveira [governador de Santa Catarina] mereceram o recado do rei. Bonito pra nossa cara!

Lula disse e não mandou recado: “Eu lembro de uma estrada aqui de Florianópolis [via expressa sul] que vai do centro da cidade até o aeroporto. Não acabou aquilo lá. Eu vim aqui no tempo de sindicalista e aquilo já estava começando. Eu deixei de ser sindicalista, já perdi três eleições para presidente da República, ganhei duas e ainda não está pronto. Ou seja, a Inglaterra e a França começaram a fazer o Eurotúnel depois de nós, Luiz Henrique, e já inauguraram um túnel de 60 quilômetros e nós ainda não conseguimos fazer quantos quilômetros?” [4,4 km]

Foto de Hermínio Nunes – DC

Written by Abobado

fevereiro 27th, 2009 at 7:53 pm

Cassel: STF deve apontar quais são os repasses ilegais

leave a comment

Guilherme Cassel, do MDA: Enquanto ele ri das piadinhas do rei, o MST passa o rodo no Brasil

O ministro do Desenvolvimento Agrário (MDA), Guilherme Cassel, disse que recolhe com seriedade e responsabilidade as recentes declarações do presidente do Supremo Tribunal Federal, Gilmar Mendes, que classificou de "ilegal" o repasse de verbas públicas para movimentos sociais que invadem terras – mas, ao mesmo tempo, deu a entender que eventuais irregularidades, se existirem, devem ser apontadas. "Como não há ilicitude em abstrato, preciso saber qual o convênio, qual o contrato que tem algum problema para poder saneá-lo", ponderou, hoje, em Porto Alegre. Cassel lembrou que não há decisões do Supremo julgando os repasses como irregulares.

Além disso, destacou que a CPI das ONGs fez uma devassa nos convênios do Ministério e do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) e não encontrou ilicitudes. Ele ressaltou, ainda, que todos os contratos e suas execuções são fiscalizados pelos órgãos de controle da União e da Justiça. "Para corrigir os problemas, se é que existem, preciso saber onde eles estão", reiterou. "Desconheço convênios ilegais". Estadão Online

Written by Abobado

fevereiro 27th, 2009 at 6:19 pm

Posted in Reforma agrária

Tagged with , , , ,