Abobado

Archive for fevereiro 9th, 2009

Morre a italiana que estava em coma há 17 anos

leave a comment

Eluana: O direito de nascer é sagrado e o de morrer também deve ser respeitado

A italiana Eluana Englaro, de 38 anos, morreu nesta segunda-feira, às 20h10min locais (17h10min de Brasília), após 17 anos em estado vegetativo (ela sofreu um acidente em 1992) e uma longa briga na Justiça para que permitissem sua eutanásia, informaram fontes locais. A morte ainda não foi confirmada pela clínica onde ela estava na cidade de Udine ou pelos familiares de Eluana.

A mulher estava há três dias sem receber comida e hidratação. A família recebeu autorização para interromper sua vida depois de dez anos de disputa judicial.

Eluana morreu enquanto o Senado debatia um projeto de lei que proibia a suspensão de sua alimentação. Durante o debate parlamentar, o presidente da casa, Renato Schifani, foi informado da morte da jovem.

Depois de tomarem conhecimento da notícia, todos os senadores se puseram de pé e fizeram um minuto de silêncio.
O caso de Eluana provocou uma polêmica sobre a eutanásia na Itália e abriu uma crise entre o premiê Silvio Berlusconi (contrário à eutanásia) e o presidente Giorgio Napolitano.

O acidente de trânsito que Eluana sofreu quando retornava de uma festa, em 18 de maio de 1992, e a deixou em estado vegetativo não causou consequências nos órgãos internos. ClicRBS

Written by Abobado

fevereiro 9th, 2009 at 6:30 pm

Deputado dono de castelo culpa DEM por sua renúncia do cargo

leave a comment

Rapaz sério: Baita salafra. Raposa tomando conta de galinheiro. Rêlho nele! (Foto: Roosevelt Pinheiro)

Em sua carta de renúncia ao cargo de 2º vice-presidente da Câmara, o deputado Edmar Moreira (DEM-MG) afirma que seu afastamento se dá em razão da "ausência de respaldo" do próprio partido para o exercício do cargo. No documento que foi encaminhado no último domingo ao presidente da Casa, Michel Temer (PMDB-SP), e divulgado nesta segunda-feira, 9 à imprensa, Moreira se diz vítima de "inverídicas imputações" e que seu desligamento do cargo na Mesa Diretora é irretratável.

"A verdade foi esquecida. Questões como o fato de que a propriedade objeto de tanta celeuma foi construída de 1982 até 1990, antes do meu primeiro mandato eletivo, tornou-se irrelevante. O fato de a referida propriedade estar registrada e declarada no imposto de renda dos meus filhos desde 1993 também não foi averiguado", argumenta Moreira na carta de renúncia. Estadão Online

Leia mais aqui.

Written by Abobado

fevereiro 9th, 2009 at 11:42 am