Abobado

Lucia Hippolito – A fila começou a andar

leave a comment

Por unanimidade, os sete ministros do Tribunal Superior Eleitoral decidiram cassar o mandato do governador da Paraíba, o tucano Cassio Cunha Lima por crime eleitoral.

Cassado duas vezes pelo TRE da Paraíba, por distribuição de dinheiro a cabos eleitorais, através da Fundação de Ação Comunitária (FAC), o governador segurava-se até ontem no cargo, graças a uma liminar concedida pelo TSE.

Claro que cabe recurso ainda ao STF, mas três ministros do TSE são também ministros do Supremo, e o histórico nos conta que o STF não contradiz decisões do TSE.

Jogo jogado, praticamente.

Acontece que Cassio Cunha Lima é um entre sete governadores que estão com o mandato pendurado no TSE.

Luiz Henrique da Silveira (PMDB), governador de Santa Catarina, é acusado de uso indevido dos meios de comunicação, propaganda eleitoral antecipada, abuso de poder político e abuso de poder econômico.

Reeleito em 2006, o governador conta com padrinhos poderosos, entre os quais se destacam, segundo relatos da imprensa catarinense, a filha do presidente Lula, que mora no estado, e o atual presidente do banco estadual, petista ligado à senadora Ideli Salvatti.

Os governadores de Tocantins, Marcelo Miranda (PMDB), e de Sergipe, Marcelo Déda (PT), também são acusados de uso indevido dos meios de comunicação, propaganda eleitoral antecipada, abuso de poder político e abuso de poder econômico.

Tudo de acordo com a Lei Eleitoral (Lei nº 9.504, de 1997) e a Lei das Inelegibilidades (Lei Complementar nº 64, de 1990).

O governador de Rondônia, Ivo Cassol (PPS), é acusado de compra de votos por meio de cabos eleitorais chamados de “formiguinhas”. (meigo, não é mesmo?) No início de novembro, o TRE de Rondônia cassou mais uma vez o mandato do governador.

Já o governador do Maranhão, Jackson Lago (PDT), é acusado de se beneficiar a distribuição de cestas básicas e kits salva-vidas pelo então governador José Reinaldo Tavares.

Finalmente, o governador de Alagoas, o tucano Teotônio Vilela Filho (PSDB), teve seu mandato contestado pelo adversário derrotado, João Lyra (PDT).

Com a cassação de Cassio Cunha Lima, é recomendável que suas Excelências ponham as barbas de molho, porque a fila começou a andar.

Lucia Hippolito

A imagem do governador de Santa Catarina, Luiz Henrique da Silveira (no destaque) foi incluída por este blog.

Written by Abobado

novembro 21st, 2008 at 11:36 am

Leave a Reply