Abobado

Archive for novembro 6th, 2008

Valmir Martins – Quem conhece essa ‘ave’?

one comment

Pois é, eu tive esse prazer.

Como eu fiquei meio assim quando me mandou por e-mail uma foto dele junto com um senhor muito conhecido no nosso Estado de Santa Catarina, metido a descentralizador, que já mandou em Joinville, que gosta muito de um whisky e que vive enrolado com a Justiça Eleitoral, achei que fosse uma provocação e que havia chegado o momento de meter a colher nessa parada.

Na imagem está o grande Valmir Martins, o matador da Forquilhinha. Ao lado dele Mariza Rauber, mestre em Reiki, com quem tenho a felicidade de conviver. Na outra imagem, o Valmir e um penetra que adora aparecer na festa dos outros sem ser convidado.

O Valmir Martins é gente boa. Recentemente passou por alguns problemas de saúde mas tirou tudo de letra e hoje tá forte que nem um touro. Nos surpreendemos com a sua disposição, alegria e vontade de viver.

Valmir é humilde, de coração aberto e agradecido pelas dádivas recebidas de Nosso Senhor Jesus Cristo e a proteção de seus Anjos da Guarda.

Vejam no recorte do Jornal Hora (de Santa Catarina) o que foi publicado na coluna do Mário Motta (Hora das Ruas – dia 20/10/2008), onde ele manifesta gratidão e reconhece o trabalho realizado pelo pessoal do Cepon (Centro de Pesquisas Oncológicas) de Florianópolis.

É isso aí, grande Valmir. Bola pra frente que atrás vem gente. E antes que eu me esqueça, faz um favor: não mande mais fotos junto com um morto-vivo do seu lado. De assombração e encosto a Cabeçuda já tá cheia. Sal grosso nele!

Written by Abobado

novembro 6th, 2008 at 8:49 pm

STF ratifica habeas corpus a Daniel Dantas

leave a comment

Depois que o jornal “Folha de São Paulo” publicou, no dia 26 de abril, notícia que revelava ser Daniel Dantas alvo de investigação policial por supostos crimes financeiros, a defesa decidiu recorrer ao Tribunal Regional Federal da 3ª Região (TRF-3), a fim de apurar se havia processo contra o banqueiro tramitando na Justiça Federal. O TRF requisitou informações aos juízes federais, mas, de acordo com os advogados, nenhum deles admitiu a existência da mencionada investigação policial. A defesa recorreu, então, ao Superior Tribunal de Justiça (STJ), pedindo expedição de salvo-conduto e, mais uma vez, acesso aos autos da investigação.

O STJ negou o pedido, considerando que a notícia jornalística levava a uma mera probabilidade de prisão e que o acesso dos advogados a inquéritos em andamento é um direito da defesa, “respeitando-se, naturalmente, os limites legais impostos, do sigilo, da intimidade, pertinência dos fatos apurados ou em averiguação, com o exercício da advocacia, no caso concreto”.

A defesa então impetrou em junho novo pedido de habeas (HC 95009), dessa vez no STF. No curso processual, foi decretada a prisão temporária de Daniel Dantas e outros acusados, fato que motivou a defesa a recorrer novamente ao STF, pedindo que fosse analisado o pedido de liminar no HC 95009, não mais para expedir salvo-conduto, mas para a concessão de alvarás de soltura.

A Presidência do STF cassou a prisão temporária e deferiu a medida liminar, bem como vários pedidos de extensão da decisão.

A defesa apresentou nova petição no mesmo HC, pedindo a suspensão da ação penal que tramita no juízo federal de São Paulo e dos procedimentos criminais, alegando que além de não terem acesso aos autos principais, as cópias obtidas pela defesa são incompletas e não correspondem às originais. Notícias STJ

Atualização das 20h10m

Os ministros do Supremo Tribunal Federal votaram, por 9 votos a 1, a favor dos dois habeas corpus concedidos em caráter liminar por Gilmar Mendes, presidente do tribunal, ao banqueiro Daniel Dantas. Na prática, isso significa que o banqueiro não pode ser preso em caráter preventivo ou temporário, como aconteceu em julho.

Written by Abobado

novembro 6th, 2008 at 7:54 pm

Mário Motta conhece a Cabeçuda!

2 comments

Eu sei o que vocês devem estar pensando, mas não é nada disso.

Tive o prazer de receber hoje em minha modesta casa aqui na Cabeçuda (Laguna), a ilustre visita do Mário Motta, aquele mesmo que apresenta todos os dias o Jornal do Almoço, na RBS TV e o Notícias na Manhã, na CBN/Diário (Florianópolis).

Ele estava indo para Tubarão participar de um evento numa empresa que não lembro o nome. Eu sempre digo às pessoas que vêm em minha casa e que têm como destino o sul do estado, a partir daqui, que ao passarem da ponte da Cabeçuda tomem o maior cuidado. Passou da ponte é chute nas canelas, não tem?

Brincadeiras à parte, o Mário já havia me prometido uma visita faz muito tempo. O problema é que sempre nos desencontramos. Como a maioria de vocês sabe, vivo uma semana aqui em Laguna, outra semana no convívio de minha filha em Florianópolis. Pego essa estrada horrorosa (BR-101 não duplicada) todos os finais de semana (não raba um).

Tenho muita estima e respeito pelo Mário. Sua simpatia é contagiante e sua humildade é coisa rara. No mês de julho passado, ao lhe enviar um CD gravado por um músico tradicional aqui da Laguna (Horlando Ribeiro), mandei junto uma carta. Extraio dela o seguinte trecho:

Sou um cara feliz por ter vivido muitas histórias e conhecido muita gente. Mas uma das coisas que mais estimo atualmente é ter você não como um amigo (porque de fato não o sou), mas um companheiro. É uma coisa que a gente não consegue explicar, mas a verdade é que os nossos dias se tornam muito mais felizes e interessantes com a sua presença no microfone da rádio.

E é bem assim que eu me sinto.

Agradeço a Deus por ter me proporcionado esse momento e divido essa alegria com todos vocês.

P.S.: Aquele ali de camisa azul na imagem não sou eu. Sempre tem um penetra pra aparecer na foto.

Written by Abobado

novembro 6th, 2008 at 6:51 pm

O Zé Marolinha – Lula: Brasil não quebrou e não vai quebrar

one comment

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou hoje que “o Brasil não quebrou e não vai quebrar” por causa da crise financeira internacional. Em discurso na reunião do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social (CDES), o “Conselhão”, Lula afirmou que a origem da crise é “o sistema financeiro que ousou vender o que não tinha”. Para ele, ou o mercado financeiro muda, para que os Estados possam regulá-lo, ou outras crises virão.

Na visão dele, o pior da crise financeira já passou. Mas ele desejou que o presidente eleito dos Estados Unidos, Barack Obama, aja rápido para resolver a crise. “Se em um ano ele não resolver, vão debitar o problema na conta dele. Obama acaba de ser eleito e tem força política para resolver a crise.”

Lula também ressaltou que a situação brasileira é diferente de outros países, especialmente dos países desenvolvidos. Ele observou que a situação fiscal, as reservas, o potencial de investimentos do Estado são motivos para avaliar que os efeitos da crise serão diferentes no Brasil. “Enquanto os outros ficaram como uma cigarra cantarolando, nós estávamos como formiguinhas aqui fazendo nossas reservas. Por isso, estamos bem”, afirmou.

Pacote

O presidente voltou a descartar a edição de um pacote econômico semelhantes aos adotados em governos anteriores. “Não haverá possibilidade de pacote econômico daqueles que estavam acostumados a acontecer”, afirmou o presidente, ao defender as medidas anunciadas hoje pelo ministro da Fazenda, Guido Mantega, que definem mais prazo para o pagamento de alguns impostos federais.

O presidente disse que está conversando com todos os setores da economia para “que o governo não dê um tiro no pé” com as medidas que vem adotando para enfrentar a crise financeira. Ele fez um apelo a sua equipe, a empresários e a lideranças de classes para que o próximo ano seja positivo na área econômica. “A gente não pode ficar choramingando ou torcendo contra nós mesmos”, disse.

Consumo e crédito

O presidente aproveitou seu pronunciamento para dar um recado às entidades de classe que vêm ameaçando o governo com greves para obter reajustes salariais. “Em época de crise, não tem greve, contratações, aumento real de salário. É época de apertar o cinto. Todo trabalhador sabe que perde com a crise“, afirmou.

Lula também fez um apelo para que os consumidores continuem comprando para que as indústrias continuem produzindo e não mandem trabalhadores embora. “Se, por medo, as pessoas deixarem de comprar suas casas, deixarem de trocar de televisão, aí será um problema”, observou.

Lula avaliou que a falta de crédito no Brasil é maior do que deveria ser. “É claro que há um processo de desconfiança, mas tomamos medidas, como a liberação do compulsório”, explicou. Ele disse que é para manter o consumo aquecido que ele “vende otimismo”.  Agência Estado

Written by Abobado

novembro 6th, 2008 at 1:41 pm

Guerra nos poderes: Lula e Gilmar Mendes são criticados por interferência do Executivo e Judiciário no Legislativo

leave a comment

Jorge Serrão

O chefão Lula da Silva experimentou ontem um dia de desgaste político. O causador dos constrangimentos para Lula foi o presidente do Senado. Garibaldi Alves (PMDB-RN) aproveitou a presença do presidente, no plenário da Câmara, para a festa de 20 anos de promulgação da Constituição de 1988, e bateu em um dos calcanhares de Aquiles de Lula. Garibaldi criticou o excesso de medidas provisórias, editadas pelo Executivo.

O senador também pegou pesado com o presidente do Supremo Tribunal Federal, Gilmar Mendes, que estava ao lado de Lula. Vendo que Gilmar não dava bola para o que falava, Garibaldi mandou o tiro na direção dele: “Vou terminar o discurso. Já vejo que o presidente Gilmar está aqui lendo … Faz tempo que o Poder Judiciário acha que é o Legislativo”. Na verdade, Garibaldi criticou as decisões do Supremo Tribunal Federal sobre questões legislativas.

O presidente do Senado foi direto no ataque a Lula em seu discurso: “Aqui se passa um mês sem votar, porque tem medida provisória trancando a pauta da Câmara e do Senado. O senhor é culpado disso? Não. É o uso do cachimbo que faz a boca torta”. Pouco depois o próprio Garibaldi tentou consertar, pedindo desculpas ao presidente Lula: “O que o presidente Lula vai pensar de um anfitrião que o recebe para um a festa e, de repente, a festa se transforma numa cobrança. Também peço desculpas ao presidente do Supremo”.

O estrago já estava feito. Mais cedo, o presidente da Câmara, Arlindo Chinagalia (PT-SP), já tinha criticado as MPs, reclamando que é uma forma eficaz de o Executivo controlar o Congresso. Chinaglia advertiu que é preciso ter cuidado com propostas de nova constituinte, mas concordou que alguns assuntos precisam ser revistos, como a tramitação das medidas provisórias, que, pelas regras atuais, trancam as pautas da Câmara e do Senado se não forem votadas dentro de um prazo de 60 dias. “O trancamento de pauta é a maneira mais eficaz de o Executivo controlar o Congresso Nacional”. Alerta Total

Comentário: Ontem o presidente do STF, Gilmar Mendes, manifestando-se favoravelmente à ADI 4049 ajuizada pelo PDSB, no seu voto, ponderou sobre a questão do trancamento de pauta do Congresso Nacional em função na enxurrada de medidas provisórias oriundas do poder Executivo. Idêntica manifestação foi proferida pelo decano do STF, Celso de Mello, que considerou como um verdadeiro engessamento do legislativo a questão das MPs. Assim, não tem como o Judiciário não fazer o papel de legislador quando provocado, como o foi no caso do PSDB, que ajuizou duas ADIs (Ação Direta de Inconstitucionalidade) que mereceram o deferimento por parte do Supremo Tribunal Federal. Medida provisória é uma coisa, governar por “decreto” e contando com uma maioria no Congresso é outra. Rêlho neles!

Written by Abobado

novembro 6th, 2008 at 10:51 am